sexta-feira, 9 de dezembro de 2016



LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO para o 3º Domingo do Advento, 11 de dezembro de 2016, Ano A, Cor Litúrgica: Roxa.



"Jesus curando o paralítico em Cafarnaum" (Igreja de Chora - Istambul)

Antigo Testamento: Isaías 35.1-10

Salmo: Salmo 146.5-10 ou Lucas 1.47-55

Epístola: Tiago 5.7-10

Evangelho: Mateus 11.2-11

"É DE JOÃO QUE A ESCRITURA DIZ: 'EIS QUE EU ENVIO O MEU MENSAGEIRO À TUA FRENTE; ELE VAI PREPARAR O TEU CAMINHO(*) DIANTE DE TI'." (Mateus 11.10)

(*) A importância de estar com tudo preparado é lembrada nessa perícope pelo próprio Jesus Cristo. A tarefa de quem ajeita o lugar, o caminho, as pessoas, para a chegada do Salvador é muito importante. Todavia, Jesus enfatiza que mais importante é poder receber a Palavra, o Messias, a Salvação e participar do Caminho do Senhor. O Reino do Céu, essa nova forma de viver, um jeito de compreender a mensagem de Jesus e de entender a vontade do Pai de Amor, é o que devemos almejar a partir do contato com Jesus, suas palavras e seus atos. É bom salientar que "Caminho" foi a primeira forma como foi identificado o grupo que seguia as orientações de Jesus Cristo. Talvez possamos dizer que era a primeira nomenclatura da Igreja de Cristo: aqueles que são do caminho, o Caminho do Senhor. isso identifica as pessoas que seguem a Jesus Cristo como constantes caminhantes. Não é característica do grupo de convertidos ao Senhor a estagnação. Estar parado, sem possibilidade de mudança, não faz parte da forma de ser dos "caminhantes". Isso mostra relação com duas particularidades: a primeira é a lembrança de que o Espírito Santo de Deus é sopro, é vento, é volátil e tem a capacidade de adaptar-se a diversas situações, diferentemente do ser humano que se prende a situações imutáveis. O Sopro de Deus, quando guia nossa vida, e até por isso Jesus Cristo nos outorgou o Espírito Santo no momento de sua ascensão, temos possibilidade de superar situações estagnadas, empedradas e, muitas vezes, travestidas de solidificação, mas que prendem nossas vidas, tirando-nos a capacidade de voar livremente, como o Espírito nos permite e como a libertação dada por Jesus traz. É só ver o que ocorre com paralíticos que andam, leprosos que são purificados, surdos que ouvem, mortos que ressuscitam. Todos esses saem da prisão dos "pés no chão", para o voo livre no ar, no vento, no sopro do Espírito. A segunda particularidade é a característica da Reforma Protestante que fala que a "Igreja Reformada está sempre se reformando". Sim, ansiamos por modificações (necessárias por contextos culturais, sociais, históricos, psicológicos e tantos outros), mas não saímos de uma situação para nos engessarmos em outra. É necessário que mantenhamos nossos corações prontos às alterações da vida e continuemos com os ouvidos atentos e com a vida preparada como um solo fértil para ouvir a semeadura daqueles que continuam a preparar o Caminho do Senhor. Continuemos caminhando. O ciclo da vida nos dá, a cada ano, a oportunidade de preparar nossa vida, nosso coração, nosso caminho, para que o Senhor chegue de novo e traga esperança, traga alento, traga Boas Notícias. Sim, preparemos o Caminho do menino Jesus. Como bons missionários que somos todos, aqueles que fazem parte do Caminho do Senhor, "enquanto estivermos indo pelo caminho, preguemos o Evangelho a toda criatura". Sempre alguém está indo pelo caminho, portanto, não somente quem é enviado à África, ao interior do Nordeste, ou a uma comunidade afastada, mas todos devemos preparar o Caminho do Senhor. Breve ele vem! Alegremo-nos!

Veni Redemptor Gentium!


Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.


Imagem: "Jesus curando o paralítico em Cafarnaum" (Igreja de Chora - Istambul)

Nenhum comentário:

Postar um comentário