quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 3º DOMINGO APÓS A EPIFANIA, 21 DE JANEIRO DE 2018ANO B, COR LITÚRGICA: VERDE.





Antigo Testamento: Jonas 3.1-5,10

Salmo 62.5-12

Epístola: 1Coríntios 7.29-31

Evangelho: Marcos 1.14-20


"O TEMPO JÁ SE CUMPRIU, E O REINO DE DEUS ESTÁ PRÓXIMO. CONVERTAM-SE E ACREDITEM(*) NA BOA NOTÍCIA." (Marcos 1.15)

(*) Jesus é o cumprimento do plano de Deus. O verbo se fez carne e agora é a imagem e as palavras do próprio Deus para nós. Tudo deve ser comparado com ele, com o que ensina e com seus exemplos. Toda a lei também está se cumprindo com ele. Jesus é Deus da maneira como podemos compreender. É momento de se converter e acreditar na Boa Nova do amor. Converter-se a Deus, que é amor, significa subverter a ordem deste mundo, afinal, o Reino de Deus não é deste mundo. Ele nos constrange e deixa confusos aqueles que não compreendem o intento de Jesus. A nossa missão é levar a compreensão e a conversão por meio do amor de Jesus. É tempo de agir, segundo diz nosso Salvador: "O tempo já se cumpriu". A ação que Jesus pede nos retira do lugar de tranquilidade e inércia em que estamos. Notem que nem trabalho nem família são preservados ou colocados em primeiro lugar quando se fala de cumprir a missão de Jesus Cristo, a despeito do tanto que nos ensinam em muitas comunidades religiosas. Alguns discípulos deixaram sua labuta, outros abandonaram seu convívio familiar para cumprir o mandato do nosso Senhor, Salvador e Mestre. Compete-nos compreender a necessidade da conversão e levar ao mundo o amor que Jesus Cristo nos ensina. Essa necessidade só vai ser totalmente compreendida quando sentirmos que o amor é o próprio Deus e que Jesus Cristo é a face desse amor. Jesus é o amor feito homem, é Deus entre nós. Começa o tempo de nos lançarmos à pescaria de pessoas para que entendam o amor de Deus e tenham acesso ao seu Reino de Paz e Misericórdia.

Der Herr sei mit uns!

Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.


Imagem: Biblioteca Online da Torre de Vigia.

quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 2° DOMINGO APÓS EPIFANIA

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 2° DOMINGO APÓS EPIFANIA, 14 DE JANEIRO DE 2018, ANO B, COR LITÚRGICA: VERDE

Antigo Testamento: 1 Samuel 3.1-10 [11-20]
Salmo 139.1-10
Epístola: 1 Coríntios 6.12-20
Evangelho: João 1.43-51


"ACHAMOS AQUELE A RESPEITO DE QUEM MOISÉS ESCREVEU NO LIVRO DA LEI E OS PROFETAS TAMBÉM" (*)

Na passagem anterior (João 1.35-42) vemos o Batista dando um testemunho veemente sobre Jesus. Após a proclamação de João, André e outro companheiro seguem Jesus e, mais tarde, o próprio André chama seu irmão Simão. No Evangelho de hoje, outros dois discípulos se aproximam de Jesus, Felipe e Natanael. Uma coisa é notável, seguir Jesus não se baseia em eventos ou ações deslumbrantes, mas em compartilhar suas boas notícias com as pessoas que nos rodeiam.
"Achamos aquele a respeito de quem Moisés escreveu no Livro da Lei e sobre quem os profetas também escreveram. É Jesus, filho de José, da cidade de Nazaré." Quando Felipe fala com ele sobre Jesus, Natanael duvida. E como não duvidar? Era possível que pudesse "sair alguma coisa boa de Nazaré"? Sendo honestos, o mesmo acontece com a gente. Dizemos que acreditamos no Messias, mas tendemos a desprezar o testemunho de nossos irmãos e irmãs.
Jesus Cristo continua a nos chamar através de suas testemunhas para que nós também possamos comunicar aos outros as boas novas de graça, amor e reconciliação. Nada de sobre-humano é exigido de nós, pelo contrário, Jesus nos chama a sermos muito humanos. Compartilhar o evangelho é mais, muito mais, do que proclamar histórias sobre Jesus, é compartilhar sua pessoa, sua vida, seu testemunho. O amor incompreensível de Deus nos transforma e nos impulsiona para sair ao mundo e convidar todos dizendo: "Venha ver!"

"Dixit eis Iesus venite post me et faciam vos fieri piscatores hominum"

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
Twitter: @andres_rdr

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 1° DOMINGO APÓS EPIFANIA

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 1° DOMINGO APÓS EPIFANIA, 7 DE JANEIRO DE 2018, ANO B, COR LITÚRGICA: BRANCO
O BATISMO DO SENHOR

Antigo Testamento: Gênesis 1.1-5
Salmo 29
Epístola: Romanos 6.1-11
Evangelho: Marcos 1.4-11


"TU ÉS O MEU FILHO QUERIDO E ME DÁS MUITA ALEGRIA" (*)

"Muitos moradores da região da Judeia e da cidade de Jerusalém iam ouvir João. Eles confessavam os seus pecados, e João os batizava no rio Jordão." Enquanto João pregava o julgamento de Deus, chamava ao arrependimento e batizava, muitos vieram até ele no rio Jordão. Jesus também estava entre a multidão. Hoje também nós estamos entre a multidão, ouvindo a voz de João que continua a gritar: "Arrependam-se dos seus pecados e sejam batizados, que Deus perdoará vocês", e sabemos que Jesus está ao nosso lado.
O Evangelho de hoje nos remete para o segundo grande mistério da Epifania, isto é, o Batismo de Jesus, um evento de importância capital na vida do Senhor e também da nossa Redenção. Jesus se torna um de nós e vai para o Jordão junto conosco. É a ocasião propícia para lembrar nosso próprio batismo e seu significado.
Em Jesus, é-nos dado ver o rosto íntimo do Pai; não um Deus distante e alheio, mas um pai amável e amoroso. Em Jesus, Deus assume nossa vida para nos dar a dEle. Jesus está imerso em nossa humanidade, e por ele, Deus nos imerge em sua plena divindade. Hoje, também nós ouvimos a voz do céu que nos diz pessoalmente: "Tu és o meu Filho querido e me dás muita alegria."

"Quicumque enim in Christo baptizati estis Christum induistis"

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
Twitter: @andres_rdr

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 1° DOMINGO APÓS DO NATAL

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA 1° DOMINGO APÓS DO NATAL, 31 DE DEZEMBRO DE 2017, ANO B, COR LITÚRGICA: BRANCA.

Antigo Testamento: Isaías 61.10 - 62.3
Salmo 148
Epístola: Gálatas 4.4-7
Evangelho: Lucas 2.22-40


"O MENINO CRESCIA E FICAVA FORTE" (*)

Embora, com a palavra, geralmente reconheçamos a humanidade legítima e completa de Jesus, muito em breve imaginamos que Ele não poderia ser igual a nós de nenhuma maneira. No entanto, a história do Evangelho de hoje mostra-nos José, Maria e o menino Jesus indo ao Templo para cumprir os preceitos mandados para todos os israelitas.
Esta cena tão humana e comum não carece da intervenção divina. Dois fieis anciãos israelitas profetizam. Nas palavras de Simeão e Ana podemos ver como Deus se revela: na simplicidade, no amor e na comunhão humana. Deus não precisa de pompa ou subjugação dos outros, a aparente fraqueza é a Sua maior força. 
O poder de Deus é pura ternura. E a sua ternura, sempre humilde, cresce e se fortalece até que todo o universo é conquistado pelo poder do amor. A alegria, a tristeza, a glória e a cruz da vida diária são os fios com os quais Deus tece a história, a nossa história que, por pura graça, é também a Sua. "O nosso Grande Sacerdote não é como aqueles que não são capazes de compreender as nossas fraquezas. Pelo contrário, temos um Grande Sacerdote que foi tentado do mesmo modo que nós, mas não pecou." (Hebreus 4.15)

"Iesus proficiebat sapientia aetate et gratia apud Deum et homines"

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
Twitter: @andres_rdr

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O DÍA DE NATAL

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O DÍA DE NATAL, 25 DE DEZEMBRO DE 2017, ANO B, COR LITÚRGICA: BRANCO.

Antigo Testamento: Isaías 9.2-7
Salmo 96
Epístola: Tito 2.11-14
Evangelho: Lucas 2.1-14, (15-20)


"AQUI É ONDE DEUS MORA COM SEU POVO" (*)

"Se Cristo nascesse mil vezes em Belém, e não em você, você permanecerá eternamente perdido." - Johannes Angelus Silesius

A época do Natal, independentemente das crenças religiosas que professamos, ou a falta delas, é uma estação que incentiva a alegria, a esperança e a reconciliação. E, em essência, o que deve caracterizar todas as experiências espirituais autênticas.
"Não tenham medo! Estou aqui a fim de trazer uma boa notícia para vocês, e ela será motivo de grande alegria também para todo o povo! Hoje mesmo, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês — o Messias, o Senhor!" Lucas 2.10, 11
Cada dia que passa, parece que as más notícias aumentam em número e severidade. Quanto faz falta ao nosso mundo uma verdadeira boa notícia! O evangelho cristão propõe uma boa notícia magnífica, mas não coberto de pompa do luxo ou na glória do poder, mas presente na inocência de um filho terno, nascido na pobreza, numa pequena aldeia de uma província esquecida. O milagre do natal é isso, perceber no pequeno a magnificência da vida.
Não há necessidade de procurar o divino em uma dimensão etérea e alheia à vida quotidiana. O Natal nos lembra que encontramos a presença de Deus em todos os cantos do nosso mundo e, em todos os momentos, é suficiente olhar com apreço para os meninos e meninas, para as montanhas e os vales, e nas noites estreladas. A alegria de sabermos que estamos vivos no fluxo da vida de tudo, a esperança de contribuir com uma coexistência melhor entre todos nós, e a reconciliação com Deus, com as pessoas e com o mundo em que habitamos, em uma festa que é feita para a humanidade.
"Agora a morada de Deus está entre os seres humanos! Deus vai morar com eles, e eles serão os povos dele. O próprio Deus estará com eles e será o Deus deles." Apocalipse 21.3


"Nativitas Dómini nostri Iesu Christi secundum carnem!"

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
Twitter: @andres_rdr

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 4º DOMINGO DO ADVENTO

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 4º DOMINGO DO ADVENTO, 24 DE DEZEMBRO DE 2017, ANO B, COR LITÚRGICA: ROXA.

Antigo Testamento: 2 Samuel 7.1-11, 16
Antífona Lucas 1.47-55 ou Salmo 89.1-4, 19-26
Epístola: Romanos 16.25-27
Evangelho: Lucas 1.26-38


"NÃO TENHA MEDO MARIA" (*)

Embora os protestantes muitas vezes desejamos fechar os olhos para esta passagem bíblica, o fato é que Maria é uma parte essencial do plano redentor de Deus. Por meio de Maria, Jesus nasceu como descendente de seu "pai Davi para reinar sobre a casa de Jacó". No entanto, esse fato não implica que Maria fosse nem mais nem menos que humana, muito humana. E que a humanidade de Maria nos permite confessar com certeza a fé de que o nosso Redentor também é verdadeiro homem.
"Mas, quando chegou o tempo certo, Deus enviou o seu próprio Filho, que veio como filho de mãe humana e viveu debaixo da lei para libertar os que estavam debaixo da lei, a fim de que nós pudéssemos nos tornar filhos de Deus." (Gálatas 4.4-5)
O texto do Evangelho de hoje nos coloca em um determinado lugar, em um momento específico, e nos conta a experiência única de Maria, escolhida para ser a mãe do Salvador. No entanto, como o poeta Angelus Silesius escreveu uma vez: "Se Cristo nascesse mil vezes em Belém, e não em você, você permanecerá eternamente perdido". Como a mãe do Redentor, o anjo também nos diz: não tenha medo Angela, não tenha medo Andrés, não tenha medo Milena, não tenha medo Sandro ... o Filho de Deus nasceu para você e a luz dEle irá preencher você com a alegria da Salvação.

"Emmanuel, rex et legifer noster:
veni ad salvandum nos, Domine, Deus noster."

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
Twitter: @andres_rdr

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Natal com a família
- 24/25 de dezembro de 2017 -




Preparação: 1. Bíblia aberta na passagem do Evangelho que será lida; 2. Uma vela branca; 3. Se houver pano, dê preferência às cores branca ou amarelo-ouro; e 4. Flores vivas. Faça este encontro no momento em que a família se reúna para celebrar o Natal.

Convite: Jesus é uma promessa de Deus para que tenhamos lições para uma vida melhor para toda a humanidade. O nascimento do menino Jesus é a renovação da esperança para cada um de nós. Vamos comemorar esse presente de Deus entre nós.

Música: Anunciação
A voz do anjo sussurrou no meu ouvido / Eu não duvido já escuto os teus sinais
Que tu virias numa manhã de domingo / Eu te anuncio nos sinos das catedrais
Tu vens, tu vens. Eu já escuto os teus sinais. (2x)



Para acender a vela: Acendo essa vela como maneira de lembrar que a Palavra de Deus ilumina nosso caminho. Por sua leitura, ouvimos a voz de Deus e entendemos, pela orientação do seu Santo Espírito, o que ele nos tem a mostrar para hoje e para o nosso caminho aqui e em todo o mundo.

Partilhemos a Palavra (Leitura do Evangelho): Lucas 2.1-7
Naqueles dias, o imperador Augusto publicou um decreto, ordenando o recenseamento em todo o império. Esse primeiro recenseamento foi feito quando Quirino era governador da Síria. Todos iam registrar-se, cada um na sua cidade natal. José era da família e descendência de Davi. Subiu da cidade de Nazaré, na Galileia, até a cidade de Davi, chamada Belém, na Judeia, para registrar-se com Maria, sua mulher, que estava grávida. Enquanto estavam em Belém, completaram-se os dias para o parto, e Maria deu à luz o seu filho primogênito. Ela o enfaixou, e o colocou na manjedoura, pois não havia lugar para eles dentro da casa.”

Música: Noite feliz
Noite feliz! Noite feliz! Oh Senhor, Deus de amor,
Pobrezinho nasceu em Belém. Eis na lapa Jesus, nosso bem.
Dorme em paz, ó Jesus. Dorme em paz, ó Jesus

Motivação: Jesus nasce em meio a símbolos de simplicidade. Em vez de uma cama cara, deitou-se em uma manjedoura. No lugar de um quarto de maternidade luxuoso, estava numa estrebaria. Ao seu redor, animais acompanhavam sua chegada a este mundo. Que lição essa simplicidade nos traz neste tempo de desperdício por parte de muitos?

Cantemos: Não há amor maior
Para mostrarmos nosso amor, nossa amizade,
Proclamemos de verdade o sentido da canção:
Temos um Pai que a todos ama ternamente
E ao irmão carente estendamos nossa mão.

Oração do Senhor:
Pai Nosso que estás no céu. Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino.
Seja feita a tua vontade, assim na Terra, como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje.
E perdoa as nossas dívidas, assim como nós perdoamos os nossos devedores.
E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.
Pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém.

Bênção mútua: (uma pessoa faz a leitura, as outra repetem olhando para alguém escolhido):
“Que o Senhor te abençoe e te guarde
Que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti
E tenha misericórdia de ti.
Que o Senhor sobre ti levante o rosto
E te dê a paz.”

Abraço da paz: Ofereça seu abraço de paz e de feliz Natal a todos!

//www.facebook.com/calendarioliturgicoreformado/
Rev. Sandro Xavier (revsandro@yahoo.de)