quinta-feira, 9 de novembro de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 23º DOMINGO APÓS PENTECOSTES (32º DO TEMPO COMUM), 12 DE NOVEMBRO DE 2017ANO A, COR LITÚRGICA: VERDE.



Parábola das dez virgens


Antigo Testamento: Josué 24.1-3a,14-25

Salmo 78.1-7 ou Amós 5.18-24 ou Salmo 70

Epístola: 1Tessalonicenses 4.13-18

Evangelho: Mateus 25.1-13


"PORTANTO, FIQUEM VIGIANDO, POIS VOCÊS NÃO SABEM QUAL SERÁ O DIA, NEM A HORA." (Mateus 25.13)

(*) O caminho da vida é assim: cuidar de preparar-se a cada momento. Não aproveitar para se preparar é imprudência consigo mesmo. É ser "sem juízo", como diz a Palavra. A história pode lembrar a famosa fábula da cigarra e da formiga. Sem o olhar acurado para a vida e as suas necessidades emergentes, cuidando somente de seu momento, muitos de prazer momentâneo, pode ter o custo de perdê-la. No caso do cristão, a lição mostra que se deve estar preparado para o encontro com o noivo: nosso Senhor e nosso Mestre. Jesus passou a sua vida demonstrando a nós a fórmula para chegar ao Reino do Pai de Amor. Com suas palavras e seus exemplos, ele nos direciona e pede que estejamos atentos a cada situação na vida. Aquelas virgens sem juízo, quando perceberam o momento de se cuidarem, já precisaram se afastar na hora crucial: a glória do encontro com o noivo: a boda, a realização do sonho daquelas que se preparavam para a vida com o Senhor de suas vidas. Pode ser muito tarde acordar para cuidar da sua própria vida, preparar-se para o momento especial. A parábola mostra que não podemos deixar para a última hora, afinal, nem sabemos realmente quando será a hora, quando será o momento de nos depararmos com situações decisivas na nossa vida. Isso pode nos fazer encarar a realidade da nossa própria existência: aquela parte que mais nos desagrada e tentamos maquiar com situações em que aliviamos a carga, em que damos ouvidos somente aos nossos desejos momentâneos ou em que negligenciamos o esforço para atendermos a orientação de Jesus. Que estejamos prontos para que o nosso Salvador nos conheça sempre.

Vos Estis Lux Mundi!


Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.


Imagem: Parábola das dez virgens (1616), de Heronymus Franck II, no Museu Hermitage, em São Petersburgo/Rússia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário