quarta-feira, 27 de setembro de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 17º DOMINGO APÓS PENTECOSTES

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 17º DOMINGO APÓS PENTECOSTES (26º DO TEMPO COMUM), 1 DE OUTUBRO DE 2017, ANO A, COR LITÚRGICA: VERDE.

Antigo Testamento: Êxodo 17.1-7
Salmo 78.1-4, 12-16 ou Ezequiel 18.1-4, 25-32 ou Salmo 25.1-9
Epístola: Filipenses 2.1-13
Evangelho: Mateus 21.23-32

"COM QUE AUTORIDADE VOCÊ FAZ ESSAS COISAS? QUEM LHE DEU ESSA AUTORIDADE"


A crise da autoridade não é um mal exclusivo do tempo presente. Além disso, todo o problema da humanidade começou, de acordo com a Bíblia, por uma crise de autoridade. A cobra tentou Eva dizendo "É verdade que Deus mandou..?", e ela foi seduzida pela tentação da desobediência, a tentação de estabelecer o próprio padrão do bem e do mal. Os líderes religiosos do tempo de Jesus seguiam o mesmo caminho, desafiando a autoridade divina.
Enquanto os fariseus, escribas e sacerdotes professavam reverência pelas Escrituras e guardavam os preceitos divinos, seus corações estavam cheios de rebelião, raiva e violência. Jesus removeu a máscara deles através da parábola dos dois filhos."Qual deles fez o que o pai queria? — perguntou Jesus." A resposta era óbvia, aquele que fez o que o Pai ordenou. Assim é com muitos de nós, estamos orgulhosos de ouvir e conhecer a Palavra de Deus, mas não estamos dispostos a abandonar nossos padrões para obedecer a vontade divina.
Nossos padrões sobre o bem e o mal, nossas filosofias e nossas observâncias religiosas são inúteis aos olhos de Deus. O que conta aos olhos de Deus, bem como o pai da parábola, é dar ouvidos e obedecer a sua palavra. Para as cristãs e cristãos não há crise de autoridade, porque conhecem a "voz de seu Pastor". A voz do céu continua a ecoar: "Este é o meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz!" (Mateus 17.5)

"Fiat voluntas Tua".

(*) Rev. Andrés Omar Ayala
@andres_rdr

2 comentários: