quinta-feira, 18 de maio de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O 6º DOMINGO DA PÁSCOA, 21 DE MAIO DE 2017ANO A, COR LITÚRGICA: BRANCA



Antigo Testamento: Atos 17.22-31(*)

Salmo 66.8-20 ou 115 ou Ezequiel 43.1-7a

Epístola: 1Pedro 3.13-22

Evangelho: João 14.15-21


"SE VOCÊS ME AMAM, OBEDECERÃO AOS MEUS(*) MANDAMENTOS." (João 14.15)

(**) A chave dessa parte é o pronome "meus". Jesus deixa claro que seus mandamentos são primordiais para que possamos ser dignos de receber o Consolador, o outro Advogado, o Espírito Santo que nos dá força para viver neste mundo que "jaz no maligno". Seguir os mandamentos de Jesus Cristo também é uma mostra de que o amamos. Notemos que, durante o caminho das leituras pelas quais percebemos as ações e os regulamentos do Mestre, ele nos desafia a interpretar e compreender as antigas leis a partir da compreensão de um Deus que é justo e compassivo. O Pai de Amor não está à espreita aguardando para o aniquilar assim que você, minimamente, cometer um deslize, sem levar em conta o seu sofrimento, a sua história, o seu caminho. Jesus traz essa compreensão porque viveu entre nós e ele é o próprio Deus deixando de lado seu afastamento da gente. Ele encarna entre nós, vive nossa vida e morre a nossa morte. Dessa forma, o nosso Salvador aponta para o caminho da libertação e da salvação: ser compassivo, entregar sua vida, amar a Deus acima de tudo, amar o próximo como a si mesmo, não planejar nem exercer vingança, não reagir com violência, entre outras atitudes necessárias. É muitíssimo mais difícil isso do que seguir regras de livros (muitas delas que são feitas somente diante das outras pessoas). Jesus pede modificação de vida, do coração, do pensamento. Mais do que somente atitudes forjadas. Jesus continua esclarecendo que o Espírito Santo e suas prerrogativas não podem ser conhecidos pelos que não o recebem. Isso é incompreensível para o mundo. A força do Espírito Santo nos impulsiona à resistência das agruras deste mundo. É pelo Espírito Santo que também nos ligamos ao Pai, por meio de Jesus Cristo, que nos aponta o caminho e é, para nós, a face de Deus entre nós. É imprescindível, portanto, que nos esforcemos para compreender e cumprir os mandamentos de Jesus. Nesse sentido, posso afirmar a todos: qualquer orientação, norma, lei, determinação ou regulamentação religiosa devem ser comparadas, interpretadas e avaliadas segundo as palavras, orientações e atitudes de Jesus Cristo. Somente por ele compreendemos o Todo-Amor. Somente amando e obedecendo a Jesus receberemos o outro Consolador, o outro Advogado, o Espírito Santo de Deus.

Spiritus Ubi Vult Spirat!


Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.


(*) Na Páscoa, as leituras veterotestamentárias são substituídas pelo livro dos Atos dos Apóstolos.

Imagem: Assina Cerezo Barredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário