quinta-feira, 13 de abril de 2017

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO PARA O DOMINGO da ressurreição (1º domingo da páscoa), 16 DE ABRIL DE 2017ANO A, COR LITÚRGICA: branca


Jesus aparece para as mulheres


Antigo Testamento: Atos 10.34-43(*) ou Jeremias 31.1-6

Salmo 118.1-2,14-24

Epístola: Colossenses 3.1-4 ou Atos 10.34-43

Evangelho: João 20-1-18 ou Mateus 28.1-10



"MAS O ANJO, RESPONDENDO, DISSE AS MULHERES: NÃO TENHAIS MEDO; POIS EU SEI QUE BUSCAIS(**) A JESUS, QUE FOI CRUCIFICADO." (Mateus 28.5)

(**) Jesus ressuscitou! Ele venceu a morte. Após três dias, seu corpo já não estava mais onde o colocaram sem vida. O nosso Mestre e Salvador andou com muita gente que confiava nele e colocava sua esperança nas palavras que ele falava, nos seus exemplos, em seus atos e tudo mais. Em suas próprias palestras constantes ele disse que seria morto, mas ressuscitaria depois de um tempo. Bem, tecnicamente, depois dos três dias que Jesus falou, alguém que confiava em suas palavras profundamente não o procuraria onde seu corpo morto ficara. Talvez esperando que ele ressuscitasse e ficasse lá, sentado. Isso não faz sentido. Mas, era a única referência que os humanos temerosos tinham. Eu iria ao túmulo para ver se Jesus estava lá ainda morto. Desconfio de que qualquer um de nós faria isso. As mulheres (aliás, onde os homens, que deveriam mostrar mais coragem, estavam mesmo?) foram em busca de seus temores, de suas angústias, mas também de sua esperança. De fato, procurando entre os mortos, tiveram a notícia de que Jesus vivia. Não estava mais em lugar de morte. Começava, ali, uma saga em busca do Salvador, agora, Ressurreto. Muitas vezes, nas nossas vidas, procuramos em lugar de mortos o que vive. Muitas vezes é em meio a convivências de tristeza, de falta de amor, de apagamento, de antivida, que temos a notícia de que não é ali que vamos encontrar a vida. Todavia, para que não caiamos na desesperança, é necessário que o anjo nos toque o coração para informar que nossa esperança não está morta. Ela vive! Ela está te esperando, mas em outro lugar. Essa dica sugere que sejamos corajosos para procurar vida em lugar de vida. Sem a notícia de que o Salvador havia vencido a morte e esperava seus discípulos em outro lugar, a dúvida seguiria e poderia gerar mais angústia e medo. Também seria desastroso chegar ao lugar e encontrar o corpo putrefato do Mestre. Se tivermos fé no que Jesus nos diz, e superarmos nossos medos, angústias, dúvidas e incertezas, buscaremos aquele que vive em lugar de vida. Páscoa, para nós, cristãos, hoje, é a representação da vitória sobre a vida, é a certeza da concretização da nossa esperança, é a promessa de que reencontraremos nossos queridos e queridas, é a justificação da nossa fé. Boa Páscoa a vocês!

Hic Finis Doloris Vitae!

Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.

(*) Na Páscoa, as leituras veterotestamentárias são substituídas pelo livro dos Atos dos Apóstolos.

Imagem: Jesus aparece para as mulheres, coleção online do Museu do Brooklyn (James Tissot).

Nenhum comentário:

Postar um comentário