quinta-feira, 10 de novembro de 2016

LEITURAS DO LECIONÁRIO REFORMADO para o 26º Domingo após Pentecostes, 13 de novembro de 2016, Ano C, Cor Litúrgica: Verde.



Antigo Testamento: Isaías 65.17-25

Salmo: Isaías 12 ou Malaquias 4.1-2a ou Salmo 98

Epístola: 2Tessalonicenses 3.6-13

Evangelho:
 Lucas 21.5-19


"É PERMANECENDO FIRMES QUE VOCÊS VÃO GANHAR A VIDA!" (Lucas 21.19)

(*) Quanto mais vai passando o tempo e vai chegando o fim de mais um período de tempo comum, as mensagens de Jesus vão ficando mais radicais no sentido de se manter firme no caminho da construção do Reino de Deus e da dedicação à missão de Jesus Cristo. Com essa perícope, Jesus mostra a radicalidade que é a vida de quem decide modificar seu próprio mundo entregando-se por completo a Deus. Em primeira análise, o Salvador mostra que a materialidade do templo não se compara ao que deve estar no coração. A destruição do templo nada mais é do que a desconstrução do sistema de religiosidade formal que se apresenta como um engessamento da relação que se deve ter com Deus. A destruição do templo, nesse sentido, é necessária para dar passagem à criação de um templo dentro de si próprio, fazendo da sua vida mesma um templo vivo ao Senhor. Essas coisas, destruição, guerras, lutas entre família, todos esse sinais, são fatos verdadeiros que ocorrem (e ocorrerão) no mundo, mas também fazer alusão à grande crise pela qual passa aquele que compreende a gravidade da mensagem do Reino de Deus. Você vai ter que, naturalmente, enfrentar muitos padrões com os quais estava acostumado. Eles são proclamados pelo sistema religioso, com suas tradições e palavras, muitas vezes, apartadas da Palavra de Deus mesmo; também são difundidas pela própria família, que não se liberta de costumes mesmo em confronto com a mensagem de amor de Jesus Cristo; e muitas vezes também são repetidas pelo conhecimento cristalizado que não te permite avançar na ação diferenciada a partir de uma nova forma de ver a vida. Podemos dizer que isso se representa na interpretação dos "sábados" que Jesus Cristo veio trazer, bem como na tranquilidade para receber as "palavras de sabedoria" que ele nos vai outorgar, independentemente do planejamento de defesa que imaginamos necessário. Permaneçamos firmes, para que ganhemos a nossa vida, mesmo sem agradar a uma liderança (religiosa ou familiar) que não atenta para as palavras de Jesus e não percebe que sua mensagem de amor deve estar acima de todo e qualquer legalismo. Ele mesmo nos dará a defesa e não perderemos, nem mesmo, um fio de cabelo sequer.

Quod templum ruit!


Publicado toda quinta-feira (ou perto disso) por aqui e no Twitter @revsandroxavier.


Imagem: autor desconhecido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário